Em Pernambuco, 56% das rodovias são consideradas péssimas


O percentual se refere ao quesito geometria. (Imagem: Divulgação)

A Confederação Nacional dos Transportes (CNT) realizou um levantamento para avaliar a qualidade das rodovias estaduais de Pernambuco. Ao todo, 59,6% das rodovias analisadas foram caracterizadas como “péssimas” no quesito geometria. O critério que leva em consideração a condição de curvas, pontes, viadutos e do acostamento. Outros 20,9% das rodovias estaduais receberam a classificação ‘ruim’ e 12,1% foram tidas como regulares.

No que diz respeito à sinalização, as rodovias têm 95,1% da extensão classificadas como regulares, ruins ou péssimas. Quanto ao pavimento, a pesquisa registra que 54,6% são regulares, enquanto 30,9% são ruins e 3,9% são péssimas. O percentual representa 950 dos 1.009 quilômetros de extensão sob jurisdição estadual.

As rodovias federais que cortam o estado receberam uma avaliação mais positiva. Entre estas, 61,7% receberam a classificação “ótima” ou “boa”, fazendo com que o adjetivo “bom” predominasse nas avaliações, correspondendo a 37,4% do total de rodovias de Pernambuco.