Funcionários da UPAE Caruaru deflagram greve


A ação conta com apoio de 192 profissionais. (Imagem: Reprodução)

Os funcionários da Unidade Pernambucana de Atenção Especializada (Upae) de Caruaru entraram em greve. Na tarde desta terça-feira (2), os servidores protestaram em frente ao hospital, reivindicando dois meses de salários atrasados.

Em entrevista à Rádio Cultura, uma das representantes do movimento, Patrícia Lenida, afirmou que serão suspensas as cirurgias eletivas e as consultas de menor urgência. A ação conta com apoio de 192 profissionais, entre médicos, enfermeiros e recepcionistas.

Durante entrevista ao programa Mega Paredão 1.130, a prefeita Raquel Lyra já havia feito críticas sobre a falta de repasses, afirmando que a unidade “corria o risco de fechar”, por estar há oito meses com dívidas com a Fundação Altino Ventura.

Em resposta às declarações, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) afirmou que o serviço não será interrompido. “Nos próximos dias, será feito um repasse para o pagamento correspondente a um mês. A Secretaria está trabalhando para agilizar os repasses relativos aos outros meses”, apontou a pasta.