Média de denúncias por falta de pagamento do 13º aumenta 422% em Pernambuco


O levantamento foi divulgado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Estado. (Imagem: Reprodução)

Entre os dias 1º e 14 de dezembro de 2017, Pernambuco registrou 1.600 denúncias contra 182 empresas sobre a falta de pagamento da primeira parcela do 13º salário aos trabalhadores da iniciativa privada. O índice foi divulgado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego e representa uma média de 144 queixas por dia, numero 422% maior do que o registrado em 2016.

No ano passado, entre os dias 1º e 19 de dezembro, foram registradas 514 denúncias de inadimplência. O número é equivalente a uma média de 27 reclamações diárias. A primeira parcela do benefício deveria ter sido paga até o último dia útil de novembro. A segunda vence na quarta-feira (20).

Para o Auditor Fiscal do Trabalho, Edson Cantarelli, o principal motivo para o aumento das queixas é a possibilidade de fazer denúncias pelo Whatsapp. “Este ano, as denúncias foram feitas principalmente pelo aplicativo. Muito se deve a esse novo canal de comunicação. Aproxima o trabalhador do nosso serviço e dá mais possibilidades para que ele batalhe por seus direitos. Também nos ajuda no melhor direcionamento das nossas ações”, avalia.

O estudo feito mostra que o setor da economia que mais sofre com a inadimplência é o da terceirização de serviços. Em segundo lugar, aparecem as equipes de telemarketing.