Operação Torrentes cumpre mandados de prisão em Pernambuco


A apuração também envolve oficiais do Maranhão. (Imagem: Divulgação/PF)

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou, nesta quinta-feira (8), a segunda fase da Operação Torrentes. Denominada Círculo de Fogo, a etapa pretende apurar desvio de recursos públicos federais e corrupção envolvendo oficiais do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão. Ao todo, cerca de 80 policiais estão cumprindo sete mandados de prisão preventiva e nove de busca e apreensão.

Além disso, foi determinado o sequestro dos bens de todos investigados, como forma de garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos cofres públicos. Os presos de Pernambuco estão sendo encaminhados para a sede da Polícia Federal no Recife, para serem interrogados e responderão pelos crimes de corrupção passiva ou ativq. As penas ultrapassam os 12 anos de reclusão.

Após serem ouvidos, todos serão encaminhados exame de corpo de delito e comparecerão à audiência de custódia. Caso sejam ratificadas suas prisões, os civis serão encaminhados para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel) e para a Colônia Penal Feminina. Já os militares seguirão para uma instituição designada pelo Comando da Polícia Militar de Pernambuco.