Pernambuco atinge recorde de transplantes em 2017


Antes, o ano com mais transplantes realizados era o de 2012. (Imagem: Divulgação/SES)

Pernambuco atingiu, em 2017, um número recorde de transplantes de órgãos e tecidos. Durante o ano, foram realizados 1.790 procedimentos, o maior número desde a criação da Central de Transplantes (CT-PE), em 1995. Antes, o ano com mais transplantes realizados era o de 2012, com 1.690.

“Além do recorde no número total de transplantes, também batemos o recorde de transplantes de coração e de rim. Isso significa mais esperança para a população e vida para quem consegue um órgão ou tecido”, apontou a coordenadora da CT-PE, Noemy Gomes.

Ao  longo do ano, Pernambuco realizou 404 transplantes de rim. Anteriormente, o ano com mais procedimentos tinha sido em 2015, com 344. No caso de coração, foram 54 em 2017, contra 45 em 2015.

Atualmente, há 931 pacientes esperando um órgão ou tecido. A maior fila é por um rim, com 766 pacientes, seguida de fígado (78), córnea (62), medula óssea (14), coração (9) e rim/pâncreas (2).

Confira o histórico de transplantes:

2011 – 1.094

2012 – 1.690

2013 – 1.549

2014 – 1.405

2015 – 1.348

2016 – 1.463

2017 – 1.790