Reunião debate implantação de vigilância de primatas em Caruaru


A iniciativa é voltada para o monitoramento e a prevenção da febre amarela no município. (Imagem: Reprodução)

Foi realizada, nesta quinta-feira (1º), em Caruaru, uma reunião para definição de modelo para implantação da Vigilância de Epizootias em primatas não humanos (PNH). De acordo com a Secretaria de Saúde de Caruaru, a iniciativa é voltada para o monitoramento e a prevenção da febre amarela no município.

Além dos profissionais da saúde, foram convidados representantes da IV Geres, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PM), Corpo de Bombeiros (CB), Gerência de Proteção Animal, Secretaria de Desenvolvimento Rural e Sustentabilidade, coordenadores dos parques municipais, incluindo o Parque Ecológico João Vasconcelos Sobrinho – Serra dos Cavalos, e veterinários que atendem em Caruaru e cidades vizinhas.

A vigilância em epizootias deve promover a identificação precoce da circulação viral na população de macacos mortos ou doentes, prevenindo casos humanos de febre amarela.