Secretário de Caruaru afirma que GPA atua como “clínica clandestina”


A informação foi apontada em entrevista à Rádio Cultura. (Imagem: Stephanie D’ávila/Rádio Cultura do Nordeste)

Em entrevista ao programa Nova Manhã, nesta quinta-feira (4), o Secretário Executivo de Serviços Públicos de Caruaru, Ítalo Farias, afirmou que “para todos os efeitos, a GPA trabalha como uma clínica clandestina”.

“A GPA não tem a regularização do Conselho Regional de Medicina Veterinária. Para todos os efeitos, a GPA trabalha como uma clínica clandestina, então para a regularização do atendimento, há alguns requisitos”, apontou.

Para regularizar a situação, a ideia é transformar o local em uma clínica de triagem. “Nós estamos elaborando um termo de referência para abertura de um processo licitatório de contratação de clínicas parceiras aqui na cidade de Caruaru. O que vai ocorrer é que a GPA vai funcionar fazendo um trabalho de atendimento aos animais e encaminhamento para as clínicas parceiras para um atendimento mais prioritário, como cirurgias, ultrassons e raio-X”, explicou.

O processo licitatório deve ser concluído ainda em janeiro, para que o serviço seja regularizado.