Tribunal Eleitoral de Pernambuco suspende recursos para PMB e PRTB


A suspensão foi motivada por irregularidades na prestação de contas. (Imagem: Reprodução)

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) desaprovou as contas do diretório estadual do Partido da Mulher Brasileira (PMB), no exercício referente às eleições de 2016. Na mesma reunião, também foram suspensos os repasses para o Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), que não apresentou a prestação de contas.

De acordo com o TRE-PE, o PMB terá que fazer a devolução de R$ 1.550 ao Tesouro Nacional, por decisão unânime do pleno. Além disso, o partido também vai ficar sem receber recursos do fundo partidário ao longo de um mês.

O relatório da desembargadora Karina Albuquerque de Aragão Amorim aponta irregularidades na prestação de contas do partido, como conta bancária e extratos não registrados, despesas e créditos não contabilizados e recursos sem origem identificada. As irregularidades também foram apontadas pelo Ministério Público Eleitoral.

O diretório estadual do PRTB reconheceu que perdeu o prazo, mas apontou que entregou a prestação de contas ao Tribunal de Justiça de Pernambuco para ser repassada para o TRE-PE.