Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco desaprova prestação de contas do PSTU


O diretório estadual da legenda deve ficar três meses sem receber recursos do fundo partidário. (Imagem: Divulgação/PSTU)

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral desaprovou, por unanimidade, a prestação de contas do diretório estadual do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU). A decisão se refere às eleições municipais de 2016. Com a desaprovação, a legenda ficará três meses sem receber recursos do fundo partidário, conforme determina a legislação.

No relatório, a desembargadora eleitoral Karina Albuquerque apontou irregularidades na prestação de contas, como apresentação de recibos eleitorais sem dados de doadores, não cumprimento de prazos, informações divergentes e ausência de apresentação de extratos bancários.

A direção estadual do partido informou que ainda não foi notificada pelo TRE, mas que deve recorrer da decisão no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.