Pernambuco confirma caso de malária no Agreste

O paciente é um homem de 49 anos (Imagem: Divulgação)
O paciente é um homem de 49 anos (Imagem: Divulgação)
O paciente é um homem de 49 anos (Imagem: Divulgação)

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Pernambuco (CIEVS-PE) divulgou que recebeu, no último domingo (11), a notificação de um caso suspeito de malária na cidade de Garanhuns. Segundo a secretaria de saúde, o caso traste-se de um homem de 49 anos que foi atendido no Hospital Regional Dom Moura. 

O paciente relatou histórico de viagem a Região Amazônica, importante área endêmica do país, onde desenvolvia sua atividade laboral. O homem buscou a unidade de saúde após apresentar quadro de febre, onde recebeu os cuidados da equipe de plantão. Após o atendimento na unidade de saúde, foi realizado o diagnóstico com resultado positivo para malária. A central da Secretaria Estadual de Saúde, encaminhou o medicamento especializado para o início do tratamento do paciente, que está sendo realizado em domicílio. Não houve necessidade de internação clínica.

A malária é uma doença provocada pelo protozoário do gênero Plasmodium e transmitida pela picada da fêmea do Anopheles, gênero de mosquito conhecido na Região Norte como mosquito-prego ou carapanã. No Nordeste, é conhecido como muriçoca. A Secretaria informou que a doença não é endêmica em Pernambuco, e que sua transmissão não se dá diretamente de uma pessoa a outra. Os sintomas mais conhecidos envolvem febre alta, calafrio e sudorese. É importante que, caso a pessoa seja diagnosticada, receba tratamento em tempo oportuno, a doença pode evoluir rapidamente para sintomatologia mais grave e posterior óbito.

Por Maria Eduarda Rodrigues

Compartilhe

Destaques

Veja Mais