Quase 76% dos atendimentos no HRA foram ocasionados por acidentes de moto 

No ano passado, mais de três mil pessoas deram entrada após esse tipo de sinistro (Imagem: Divulgação)
No ano passado, mais de três mil pessoas deram entrada após esse tipo de sinistro (Imagem: Divulgação)
No ano passado, mais de três mil pessoas deram entrada após esse tipo de sinistro (Imagem: Divulgação)

O Hospital Regional do Agreste (HRA), localizado em Caruaru, divulgou nesta quarta-feira (10), que ao longo do ano de 2023, deram entrada na unidade 3.852 pessoas acometidas por sinistros de trânsito. Desse total, 3.095 estavam em motocicletas, o que representa 75,7% das vítimas. De acordo com o hospital, os acidentes com motocicletas acometeram 81,6% de homens, que, em 54,5% das situações, tinham idade entre 20 e 39 anos. Em 49,5% dos casos, as vítimas sofreram queda e 48,5% dos acidentes ocorreram aos sábados e domingos.  

A diretora-geral do HRA, Guacyra Pires, alerta que as consequências desses acidentes podem afetar permanentemente a vida da vítima. “Nós vemos com preocupação a discrepância do número entre vítimas de motocicletas e os demais meios de locomoção, isso porque esse tipo de vítima, por estar menos protegida, demanda mais cuidado, mais tempo de recuperação e de afastamento do trabalho e, muitas vezes, fica com sequelas irreversíveis”, relata a gestora. Dados apontam que 78,6% das vítimas têm membros superiores e inferiores afetados, deixando sequelas que podem os impedir de trabalhar por longos períodos. 

As vítimas com automóveis estão em segundo lugar, segundo o HRA, com 274 atendimentos ao longo do último ano, o que representa 9% do total. Em seguida, com bicicleta, representando 7,2%, com 177 pessoas registradas.

Por Maria Eduarda Rodrigues

Compartilhe

Destaques

Veja Mais