Valor da cesta básica de Caruaru teve redução de 0,85% em janeiro

Ceaca também apresentou sua cotação semanal (Imagem: Divulgação/PMC)
Ceaca também apresentou sua cotação semanal (Imagem: Divulgação/PMC)
Ceaca também apresentou sua cotação semanal (Imagem: Divulgação/PMC)

O Procon Caruaru divulgou nesta quarta-feira (7), que realizou durante o período de 26 a 30 de janeiro, um levantamento dos preços da cesta básica no município, contemplando 12 estabelecimentos distribuídos em 11 bairros. A pesquisa abrangeu 27 itens, dos quais 19 são gêneros alimentícios, quatro produtos de limpeza doméstica e quatro itens de higiene pessoal. O valor total da cesta básica neste período foi registrado em R$594,89, refletindo uma leve redução de 0,85% em comparação a dezembro de 2023, o que, segundo a pasta,  equivale a uma economia de R$5,06 para os consumidores. Dos produtos analisados, 16 apresentaram diminuição de preço, enquanto 11 tiveram aumento. Entre os itens com maior redução de preço destaca-se o macarrão espaguete, com queda de 59,5%. Por outro lado, o produto que registrou o maior reajuste foi a batata inglesa, com aumento de 52,8%. O Procon ressalta que um aspecto importante foi a ampla diferença de preços entre os estabelecimentos, chegando a 214,77% no caso do sabão em pó. 

Em relação ao gás de cozinha, houve uma elevação de 19,65% em relação ao levantamento anterior, passando de R$81,86 para R$97,94. O menor preço à vista, com retirada no local, foi de R$90,00, e a menor opção a prazo, com retirada no local, ficou em R$95,00. Por outro lado, o maior preço identificado para a compra a prazo, com retirada no local, foi de R$120,00.

Ontem (06), também foi divulgada pela Central de Abastecimento de Caruaru (Ceaca) a cotação de preços realizada na última semana. Na pesquisa foram cotados 72 itens e destes, 26 permanecem com os mesmos valores da semana passada. Já 25 apresentaram aumento e 21 foram reduzidos. A maior alta ficou com a pinha, 88%. Por outro lado, repolho verde e a romã foram os itens que mais obtiveram redução de preços, 50% mais barato.

Por Maria Eduarda Rodrigues

Compartilhe

Destaques

Veja Mais