Em Pernambuco, mais da metade dos municípios utilizam lixões


O levantamento foi divulgado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). (Imagem: Divulgação)

Dos 184 municípios pernambucanos, 114 ainda depositam os resíduos sólidos em lixões. O levantamento foi divulgado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). De acordo com o relatório, 62% das cidades descumprem a Lei Federal que determinava a construção de aterros sanitários em todas as cidades do país até agosto de 2014.

“A gente pensar que 114 municípios estão depositando em lixões diariamente é inaceitável. Vai haver uma responsabilização com cada ação de cada gestor. Aquele gestor que não fez nada, ele vai ter uma gradação maior que pode ser, no âmbito do Tribunal, até uma multa”, afirmou o auditor do TCE-PE, Pedro Teixeira.

Os dados foram reunidos a partir de informações de 2017, fornecidas pela Agência Pernambucana do Meio Ambiente (CPRH). Segundo o estudo, ao longo do ano, os lixões do Estado receberam 4.403 toneladas diárias de resíduos. Nos aterros sanitários, foram depositadas 5.697 toneladas por dia.

Embora sejam usados por menos municípios, os aterros receberam mais lixo por causa do tamanho populacional das áreas atendidas. A medida foi adotada por cidades como Caruaru, Recife, Jaboatão dos Guararapes e Petrolina.