Pernambuco contabiliza 25 mil acidentes de motos por ano


O levantamento foi feito pelo Hospital da Restauração. (Imagem: Agência Diário)

Anualmente, Pernambuco contabiliza mais de 25 mil acidentes de moto. A partir desses, ao menos mil pessoas ficam com algum tipo de sequela. O levantamento foi feito pelo Hospital da Restauração e apresentado pela deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB). A redução do número desse tipo de acidentes é uma das pautas da Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

“Pernambuco já tem, segundo pesquisas, 28% de pessoas com algum tipo de deficiência. E, neste momento, a gente percebe que as motos, em Pernambuco, como no Brasil todo, estão servindo muito para o aumento dessa porcentagem. São mais de mil pessoas doentes no estado, por ano, para serem tratadas”, contou.

Segundo a parlamentar, é necessário mais de um bilhão por ano para tratar somente esses casos. “Só com a recuperação nos hospitais de pessoas acidentadas, o estado está gastando cerca de um bilhão por ano. É muito dinheiro. Houve um tempo em que metade dos leitos do Hospital da Restauração eram destinados a pessoas acidentadas”, relatou.

Para ela, uma das soluções é a municipalização do trânsito. “Caruaru conseguiu reduzir [os acidentes] por conta da municipalização. Também é preciso conscientizar os motoqueiros e os pais e mães, que dão motos para crianças. Têm crianças já acidentadas e jovens, aliás a maior parte acidentada são jovens, então isso para o estado é um prejuízo enorme”, defendeu.