Vítimas de violência doméstica poderão ter direito a bolsas de estudo em Pernambuco


A medida também favorece alunos com deficiência e mulheres que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica. (Imagem: Reprodução)

A Comissão de Justiça da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou, nesta segunda-feira (26), o projeto de lei que permite que mulheres vítimas de violência doméstica e familiar sejam beneficiadas pelo Programa Universidade para Todos em Pernambuco (Proupe). A medida também favorece alunos com deficiência e mulheres que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica. 

A proposta, de autoria da deputada Delegada Gleide Ângelo (PSB), altera a Lei nº 16.166, que regulamenta a oferta de bolsas de estudo nas autarquias municipais de Ensino Superior do Estado. De acordo com o projeto, as bolsas que não forem preenchidas serão redistribuídas entre as instituições que participam do programa. 

Por Sarah Rêgo – 27/10/2020