Desemprego cresce pelo quarto mês consecutivo em Pernambuco, aponta IBGE


Dados são da pesquisa PNAD Covid-19. (Imagem: Agência Brasil)

Dados da pesquisa PNAD Covid-19, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a taxa de desemprego em Pernambuco aumentou pelo quarto mês seguido. De acordo com o levantamento, 574 mil pessoas que já estavam desempregadas e buscaram ativamente um emprego, não obtiveram sucesso no mês passado.

Em maio, primeiro mês da pesquisa, 382 mil pessoas estavam nessa situação. A pesquisa mostra ainda que a taxa de informalidade em Pernambuco aumentou 1 ponto percentual entre julho e agosto, saindo de 40,7% para 41,7% da força de trabalho ocupada e chegando a 1 milhão e 326 mil trabalhadores, 42 mil a mais do que no mês anterior.

Em agosto, o índice de desempregados chegou a 15,3%, contra 13,5% em julho, 12,6% em junho e 10,5% em maio. Por outro lado, o número de pessoas ocupadas no estado parou de cair no mês passado. Em julho, eram 3 milhões e 153 mil e, em agosto, esse número passou para 3 milhões e 177 mil pessoas, um discreto aumento de 24 mil trabalhadores.

Já a quantidade de pessoas ocupadas e afastadas do trabalho, devido ao distanciamento social, também diminuiu pelo quarto mês consecutivo. Em julho, eram 313 mil; em agosto, não passavam de 170 mil, uma queda de 45,6% entre um mês e outro. Os números também caíram sensivelmente em relação a maio, passando de 28,8% para 5,3% da população ocupada. Ainda segundo a pesquisa, 9,5% da população pernambucana ocupada e não afastada do trabalho trabalharam de forma remota no último mês, frente a 10,7% no mês de julho.

Por Patriota Jr – 23/09/2020